Mudanças no algoritmo do Google e o Marketing Digital

No dia 21 de abril de 2015 o Google fez novas mudanças em seu algoritmo de busca, privilegiando sites mobile. Mas o que isso quer dizer na prática e como isso afeta o marketing digital e o marketing de busca? O novo algoritmo rebaixou sites que desenvolvidos em Flash, que não responsivos ou que não oferecem links com facilidade de clique. A alteração é acertada, já que cerca de 89% dos donos de smartphones de todo o mundo utilizam o Google para fazer pesquisas.

Entendendo os algoritmos do Google

Antes de mais nada, é fundamental que você entenda o que são e como funcionam os algoritmos do Google:

São processos e fórmulas de computador que transformam as perguntas em respostas. Atualmente, os algoritmos do Google utilizam mais de 200 sinais ou “pistas” diferentes para adivinhar o que você realmente procura.

Em resumo, quando você faz uma pesquisa no Google você também está acionando diversos códigos que vão trabalhar para te entregar o melhor resultado baseado em termos utilizados no websites, atualizações de conteúdo, sua região geográfica, pagerank do site, códigos utilizados nos websites, etc. E o que a última grande atualização no algoritmo do Google deu um peso maior para o mobile: se seu site não for adequado para mobile, dificilmente vai conseguir aparecer entre os primeiros resultados.

De qualquer forma, a própria Google disse que “os sites não-mobile não vão desaparecer dos resultados de busca –eles, inclusive, ainda aparecerão em posições altas se possuírem um conteúdo relevante para o usuário“. No entanto, não acredito que a Google vai manter essa prática por muito tempo porque isso significaria ir na contra-mão do propósito da empresa: ser relevante e garantir uma boa experiência ao usuário. Com o tempo, sites não mobile tendem a desaparecer quase que completamente dos primeiros resultados.

O processo de pesquisa é complexo e o resultado obtido depende de várias variáveis e o Google está sempre atualizando suas tecnologias e sistemas para que os resultados sejam cada vez melhores. Afinal, o Google só ganha dinheiro porque consegue ser relevante pra você e o Google leva isso a sério com o pensamento no seguinte: tornar o resultado de pesquisa cada vez mais relevante e entregar esse resultado cada vez mais rápido.

Na imagem abaixo você pode ver as principais mudanças feitas no algoritmo do Google entre 2003 e 2014:

Principais mudanças no Google entre 2003 e 2014

Principais mudanças entre 2003 e 2014 feitas pela Google

Como é feita uma alteração algorítmica?

Tudo começa com uma ideia. Quando um dos engenheiros do Google propõe uma mudança no algoritmo, essa proposta é analisada em relação aos dados sobre os comportamentos de buscas dos seus bilhões de usuários e várias discussões e avaliações são feitas antes de essa mudança ser implementada.

E o que o Google está vendo é um uso cada vez maior de tablets e smarthphones como dispositivos de acesso a internet. Só no Brasil, são cerca de 38,8 milhões de aparelhos. O ranking é liderado pela China, com 436,1 milhões. A lista dos cincos primeiros colocados inclui ainda Estados Unidos (143,9 milhões), Índia (76 milhões), Japão (40,5 milhões) e Rússia (35,8 milhões). Os dados são de um estudo divulgado em janeiro de 2015, pelo eMarketer.

Uma outra pesquisa feita pela própria Google mostra que 74% dos usuários são mais propensos a voltar a um site que seja para mobile. Portanto, a única coisa que a Google fez foi melhorar a relação entre sua forma de funcionar e o comportamento do usuário.

Como saber se o meu site é mobile?

O que fornece várias ferramentas gratuitas para que possamos analisar e melhorar um website. Entre elas, o “Teste de compatibilidade com dispositivos móveis” que pode ser acessada clicando aqui. Se o seu site estiver adequado para dispositivos móveis você verá uma imagem como essa aqui:

Resultado de análise de site para dispositivos móveis

Resultado de análise do site da TuddoWeb

Nessa mesma página também é possível encontrar documentações e recomendações sobre SEO para dispositivos móveis. Esse é um assunto que merece ser abordado também, mas é assunto para um outro post.

Se você quiser aprofundar seus conhecimentos sobre a evolução do processo de pesquisa do Google, recomendo este vídeo:

Qual a influência dessa mudança no Marketing Digital?

Não tem mais como pensar em fazer marketing na internet sem pensar em mobile. E não estou falando “apenas” do site mobile ou responsivo, mas de um conjunto de práticas que consideram, desde o planejamento estratégico até a elaboração de relatórios, que as pessoas cada vez mais estão se conectando na internet através de dispositivos móveis e não podemos ignorar que o comportamento de navegação através de um smarthphone é diferente do comportamento de navegação através de um notebook, por exemplo. Portanto, quando você for pensar na sua estratégia online tenha isso em mente porque desconsiderar isso pode significar literalmente perder dinheiro e diminuir resultados positivos.

Espero ter contribuído e até a próxima! E se você achou o conteúdo útil, não se esqueça de compartilhar para ajudar mais pessoas! 😉

André de Moraes
André de Moraes
Ele é quem pensa a TuddoWeb como negócio e está sempre focado em garantir Comunicação com Resultado. Responsável pelo Atendimento e Estratégias na Tuddo. É certificado pelo Google em Publicidade de Pesquisa, Diretor da ABRADI-GO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *